Pausa para o passeio de moda em Paris #2

Oi, moranguinhos! Demorei pra voltar a falar dos desfiles da Semana de Moda de Paris porque – vocês sabem – é Carnaval e até mesmo eu, no auge da minha falta de vida social, resolvi dar umas saídas por aí pra curtir a data.

Mas, voltei! E hoje vou mostrar pra vocês o que rolou nos dias 04, 05 e 06 que me chamou mais a atenção.

Cacharel

Vou começar por um desfile que me deixou completamente encantada. Gente, essas estampas florais da Cacharel estavam com tudo e são incrivelmente descoladas e muito bonitas, não acham? O desfile começou com uma série de roupas nessas estampas, depois teve uma fase mais neutra onde prevaleceram roupas em branco e bege e depois voltou com as estampas. Tudo muito bem elaborado, na minha opinião.
A make-up deu total destaque para os olhos com sombra azul, deixando o resto do rosto com um aspecto meio pálido.

Christian Dior

Bom, amores, nunca se espera pouca coisa de um desfile da Christian Dior, né? E a grife não desmereceu a confiança. No desfile, a marca trabalhou bastante com sobreposições e teve dois momentos: um mais carregado de tons escuros e outro mais leve. Nos looks mais leves, destaque para a sandália utilizada (a do look do meio!) que eu achei linda de morrer.
Na maquiagem, degradê com sombra acinzentada e batom vinho. Lindo!

Givenchy

Eis aí outra grife que apostou nas estampas! A Givenchy trouxe estampas florais, mas com uma abordagem bem diferenciada e puxada para o oriental. Fui só eu quem sentiu uma vibe de esoterismo nos looks?
Quanto à make-up, foi bem clean, sem nada pesando, dando um aspecto bem natural.

Hermès

A Hermès chegou com um desfile que eu achei bem interessante e que se dividia em vários momentos. Primeiro, vários looks com aspecto claramente inspirado em arqueiros medievais (algumas modelos inclusive carregavam arcos), onde pesavam os tons de marrom e bege e com bastante peças em couro. Outro dos momentos trazia looks com um ar bem “Sherlock Holmes”, apostando no casacão e cap. E o terceiro momento trouxe um visual meio futurista com cartela de cores mais puxada pro branco e estampas geométricas.
A maquiagem trazia uma sombra discreta e atenção total para o batom vermelho forte.

Issey Miyake

A Issey Miyake chegou com um desfile bem conceitual carregado de formas geométrica, sobreposições e texturas. No primeiro momento do desfile, os looks eram compostos por formas geométricas de papel encaixadas no corpo das modelos, só então dando abertura pros looks elaborados da marca, sem perder o ar conceitual. Arrasou!

Na make, sombra branca no canto dos olhos e traços marcados.

Junya Watanabe

Apostando bastante no preto, a grife Junya Watanabe veio com bastante peças em couro (inclusive as jaquetas com cintura marcada, que achei divinas) e casacos de pele.
Maquiagem com foco na boca pintada com batom vermelho queimado.

Kenzo

A Kenzo veio bem com a cara do frio, apostando na cartela de cores mais fechadas e mexendo um pouco com estampas e maxi-suéteres.
Na make, blush discreto nas laterais do rosto, sobrancelha reforçada em tom marrom e batom em tom queimado.

Pedro Lourenço

No desfile da Pedro Lourenço, foco total na dualidade beleza e sensualidade das mulheres, trazendo looks que evidenciem a silhueta e as curvas.
Make mais focada nos olhos, mas sem pesar muito, deixando a boca bem pálida.

Vivienne Westwood

Um dos desfiles que mais me chamou a atenção, a grife Vivienne Westwood veio com vestidos e macacões estampados e cintura bem marcada. Não consegui encontrar uma referência que confirme, mas essa mistura da maquiagem meios desconstruída com o estilo das roupas me fez pensar em uma inspiração africana. Alguém concorda?

John Galliano

E agora, o momento triste da semana. A grife John Galliano chegou com um desfile superproduzido, chique, vintage e, na minha opinião, magnífico! As sobreposições, os florais discretos e as transparências foram usadas de uma forma ímpar, ressaltando bem a feminilidade. Na maquiagem, foco nos olhos com sombra escura e boca pintada com batom vermelho bem queimado e escuro, além de blush forte para tirar a palidez.
A tristeza do momento se dá pela atual crise da marca, que já enfrentava dificuldades, as quais só tendem a piorar depois da demissão de Galliano da maison Dior devido àquele comentário infeliz sobre Hitler. Bom, a reputação da grife deu uma boa caída e esse desfile pode ter sido a despedida da John Galliano das passarelas.

E o que vocês acharam, moranguinhos? Estão gostando das tendências para o outono 2011?

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s